legalização posts tagueados

Legalização da maconha: Até o prestigioso Jornal ‘The New York Times’ defende!

mulher_fumando_maconha-433761

Editorial diz que leis prejudicam de maneira desproporcional jovens negros.
Publicação comparou com proibição do álcool na década de 1920

O jornal americano “The New York Times” defendeu no último sábado (27) a legalização da maconha, comparando as leis federais contra a maconha com a proibição do álcool (Lei Seca) que na década de 1920 enriqueceu a máfia e aumentou a violência no país.
Em seu editorial, a prestigiada publicação afirmou que, por um lado, as leis anti-maconha prejudicam de maneira desproporcional os jovens negros e, por outro, o vício e a dependência são “problemas relativamente menores” se forem comparados com os gerados pelo álcool e pelo tabaco.

“Os Estados Unidos levaram 13 anos para voltar à sanidade e colocar fim à proibição (de álcool)...

Leia MaisSem comentários
maconha

Para sociólogo, o controle do estado a respeito do consumo e comércio da maconha é muito mais benéfico para a sociedade em geral do que a simples repressão e criminalização.

Por Emílio Faustino

Muito se discute sobre a legalização da maconha, para falar sobre o assunto, entrevistamos o brasileiro Dietrich Peter Willke, Bacharel em Sociologia e Psicologia pelo College of Arts and Science da Indiana University Bloomington.

A legalidade da cannabis (nome cientifico da maconha) diz respeito às leis que na maioria dos países do mundo regulam o uso, a posse, o cultivo, a transferência e o comércio de cannabis...

Leia MaisSem comentários

Legalização da maconha no Brasil: Apoie essa ideia no portal E-Cidadania!

legalizacao

O portal “E-Cidadania”, site vinculado ao Senado Federal, apresenta desde o último dia 30 de janeiro uma espécie de abaixo-assinado online no qual os internautas podem registrar apoio à ideia de legalização dos usos recreativo, medicinal e industrial da maconha no Brasil.

A ideia, que recebe assinaturas até o dia 30 de maio, argumenta corretamente que o mercado não regulado da droga gera violência, crimes e corrupção, além de penalizar usuários e aumentar o número de jovens presos por tráfico no país.

Com o objetivo de regularizar a maconha tal como o são as bebidas alcoólicas e os cigarros, a ideia disposta no site defende a igual permição do cultivo caseiro, do registro de clubes de auto cultivadores, e do licenciamento de estabelecimentos de cultivo e de venda de ...

Leia Mais1 comentário

Turim, na Itália, legaliza maconha para uso medicinal

maconha-24-12

O uso da maconha para fins medicinais foi legalizado na cidade de Turim, no norte da Itália, na última quarta-feira, dia 15 de janeiro. Por meio de uma lei municipal aprovada por parlamentares citadinos por15 votos a favor, 13 contra e seis abstenções, a iniciativa agora integra Turim a outras regiões do país como a Ligúria, a Toscana e Vêneto que também permitem a utilização da planta para uso medicinal e terapêutico.

A lei, contudo, não libera nem o uso recreativo da maconha nem sua produção, como acontece em outras localidades da Europa como, por exemplo, a Holanda, onde a posse de menos de cinco gramas da erva foi descriminalizada em 1976.

Ainda assim, a medida recém-aprovada em Turim é significativa e encarada como um primeiro passo para a descriminalização da d...

Leia MaisSem comentários

Deu no site do Partido Verde – Maconha: entre o tráfico e a informação

maconha-24-12

Essa esclarecedora matéria publicada no site do Partido Verde, reflete e muito a minha visão sobre a legalização da maconha e do fracasso das políticas repressivas anti-drogas. Lembro que o programa do partido defende claramente a legalização da maconha e a descriminalização do uso de drogas, a exemplo do que ocorreu no Uruguai e em alguns estados dos EUA.

Maconha: entre o tráfico e a informação
Por André Fraga*
Matéria originalmente publicada no link http://pv.org.br/2014/01/06/maconha-entre-o-trafico-e-a-informacao/

Entre 1920 e 1933 o Governo dos EUA proibiu a produção, venda e transporte de qualquer bebida alcoólica no país...

Leia Mais2 comentários

“Maconha”: Colorado é primeiro estado dos EUA a vender droga para uso recreativo

140101150506_colorado624

O estado norte-americano do Colorado se tornou nesta quarta-feira, dia 1° de janeiro, a primeira unidade federativa do país a permitir a venda de maconha para uso recreativo. A partir de agora, 35 estabelecimentos que antes vendiam maconha para fins medicinais podem comercializar a droga, sem prescrição, para pessoas acima de 21 anos de idade. Outras 100 lojas também já receberam licença do Estado para a comercialização.

Legalizadas há mais de um ano por meio de uma emenda à Constituição aprovada em referendo no Colorado, a posse, o cultivo e o consumo pessoal privado da maconha são partes de uma iniciativa que visa diminuir o poder do tráfico no país, e caracterizam uma nova estratégia para lidar com a fracassada guerra de combate às drogas.

No primeiro dia da le...

Leia MaisSem comentários

Uruguai: Primeiro país no mundo a legalizar por completo produção e comércio de maconha

maconha-uruguai

Numa atitude bem vinda e corajosa, o Senado uruguaio aprovou na noite de ontem, dia 10 de dezembro, o projeto de lei que legaliza a produção e o comércio de maconha no país. Por 16 votos a 13, os parlamentares uruguaios foram favoráveis à proposta, primeiramente impulsionada pelo governo. Agora, o presidente do Uruguai, José Mujica, tem 10 dias para sancionar o projeto em lei.

No Brasil, a reação da classe política foi a pior possível. O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB/RN), disse que “O Brasil não está preparado para a legalização”. Talvez para ele nosso país deve continuar convivendo com o tráfico, violência, corrupção e mortes geradas pelo comércio ilegal e que tem tentáculos em governos e na polícia.

De acordo com representantes d...

Leia MaisSem comentários

LEAP Brasil discute legalização de drogas com igrejas

1385112_603175889747542_343965443_n

A LEAP (Law Enforcement Against Prohibition – Agentes da Lei contra Proibição) do Brasil, organização formada por integrantes das forças policiais e da justiça criminal que falam sobre a falência das atuais políticas públicas de drogas no país, se reúnem na próxima quarta-feira, dia 28 de novembro, para realizar um debate com líderes religiosos sobre a legalização das drogas no país. O evento, promovido pela ONG Rio de Paz, vai ser realizado nas dependências da Igreja Presbiteriana Betânia, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Dentre os porta-vozes da LEAP a ministrar a palestra, estão a juíza Maria Lucia Karam, o delegado de Polícia Civil Orlando Zaccone, e o Desembargador Siro Darlan.

A entrada é franca e não é necessário realizar inscrição p...

Leia MaisSem comentários

Legalização da maconha pode render mais de R$ 4 bilhões por ano ao Reino Unido

Cannabis-ps.org_.uy_

A legalização da maconha poderia render cerca de 1,25 bilhão de libras por ano (aproximadamente 4,33 bilhões de reais) se fosse aprovada no Reino Unido, de acordo com um relatório do Instituto Britânico para Pesquisa Social e Econômica, divulgado em setembro. O estudo é o primeiro a quantificar a receita que o país obteria com a regulamentação e a taxação para o mercado da Cannabis sativa na Inglaterra e no País de Gales.

Segundo a pesquisa, a redução nos custos de repressão com policiais, tribunais, prisões ou mesmo sentenças de trabalho comunitário poderia poupar aos cofres públicos cerca de 300 milhões de libras ou mais, com o restante da quantia sendo obtida por meio de impostos sobre o produto, uma vez que o mercado da maconha é um dos maiores do mundo.

Leia Mais1 comentário

Policiais do Denarc presos por associação com o tráfico. Cada vez mais legalizar é preciso!

traficorio

Deu na Folha: “Uma operação do Ministério Público de São Paulo e da Corregedoria da Polícia Civil cumpre nesta segunda-feira (15)  treze mandados de prisão contra policiais do Denarc (Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico) em São Paulo e em Campinas. Segundo informações preliminares, investigadores e delegados são suspeitos de cobrar uma anuidade entre R$ 200 mil e R$ 300 mil dos traficantes do bairro São Fernando, na periferia de Campinas, para facilitar o tráfico, além de uma mensalidade cujo valor ainda não foi divulgado. Alguns deles teriam ainda alertado os criminosos sobre operações da polícia.” Matéria completa no link http://noticias.uol.com...

Leia MaisSem comentários