A vitória da Beija-Flor financiada por uma ditadura africana: o buraco é mais embaixo!

beijaflorcampea

Queria compartilhar essa ótima análise da minha amiga e produtora cultural Inti Queiroz sobre a vitória da G.R.E.S Beija-Flor de Nilópolis que venceu o Carnaval do Rio de Janeiro de 2015 com muita polêmica, pois financiada pelo dinheiro sujo de uma ditadura africana. Se temos que nos indignar que não seja de forma seletiva, mas que de uma vez por todas se resolva o elo de grande parte dessas escolas de samba com todo tipo de financiamentos escusos. O próprio Neguinho da Beija Flor admitiu: ” que o dinheiro sujo financia o Carnaval do Rio: “Se hoje temos o maior espetáculo do planeta, agradeça à contravenção’, disse o intérprete da escola vencedora.

“Não adianta reclamar da vitoria de uma escola patrocinada por um governo ditatorial e esquecer de reclamar da grana do tráfico e do jogo. Temos que reclamar também do descaso do Estado para com essas comunidades todas, da falta de políticas culturais e sociais para escolas de samba, dos patrocínios de empresas multinacionais exploradoras que escolhem os enredos, mas principalmente da exploração aos trabalhadores destas comunidades que o ano todo dão o sangue no barracão pra ganhar um salario mínimo enquanto as cúpulas nadam em MUITO dinheiro sujo. Isso é assim há decadas. Ou vocês acham que as escolas conseguem financiar mais de 10 milhões de produção como (incluo ai todas as escolas do grupo especial)?
Ninguém fala um A sobre a Liesa por exemplo. A Liga das Escolas de Samba é um orgão criado por Getúlio Vargas no Estado-Novo e sempre foi sabidamente uma máfia. E a influência da Rede Globo então… Já ficou bem claro que ela manda no carnaval e influencia diversas escolas.
Eu sou apaixonada pela arte carnavalesca e sou Beija-Flor desde criança. Fiquei muito chateada em saber como conseguiram grana esse ano. Se fiquei feliz que ganharam? Não, não fiquei. Além dessa história do ditador, não achei que artisticamente foi merecido. Já vi desfiles da escola muito melhores do que este de 2015. Fantasias muito parecidas, um samba-enredo muito semelhante aos de anos anteriores, entre outros pontos. Só fico um pouco feliz por causa da comunidade de Nilópolis que tive a chance de conhecer, fui super bem recebida e sei que são muito apaixonados pela escola. Nilópolis respira Beija-Flor.
Este post é pra lembrar a todos, que na indústria do Carnaval tem muita podridão e coisa muito errada. Acho que se é pra botarmos a boca no mundo por uma questão bem polêmica, poderiamos aproveitar e fazer isso direito. Não apenas na Guiné tem gente sofrendo (e morrendo) por essa grana suja investida no carnaval. Nas comunidades pobres do Rio (e SP) também tem!!! Não adianta tampar o sol com a peneira. Não sejamos ingênuos…
A indústria do carnaval é podre. E se é pra mexer nesse vespeiro, tem que mexer direito!”

beijaflorcampea

Sem comentários

Deixe um comentário

Você pode usar tags HTMLs e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>